Poder ou Autoridade?

Em todo espaço que possui um grupo de pessoas em busca de um determinado objetivo comum, há a necessidade de organizar as ideias, as direções, as metas a serem alcançadas e outros fatores necessários para determinar o caminho correto a ser seguido. Caso este grupo não possua alguém que os oriente como executar tal tarefa, com toda a certeza, duvidas irão surgir no decorrer do processo, divergências de opiniões serão apresentadas com um teor bem mais caloroso do que o comum, além dos objetivos que dificilmente serão atingidos e bem direcionados. Por este e outros motivos, ambientes onde há um grupo de pessoas reunidas em busca de um objetivo comum, se faz necessário à presença de um líder, no qual, sua função será justamente apresentar o caminho a ser seguido.

Infelizmente, o conceito claro do que é liderar ainda não esta evidente na maioria das organizações ou grupos de trabalho em qualquer área da vida, seja ela, profissional ou social. Alguns “Líderes” reféns de paradigmas, não conseguem interpretar exatamente o sentido real da responsabilidade de liderar pessoas.

De acordo com Zenger e Folkman (2008) “Infelizmente, o conceito de liderança continua sendo mal compreendido. Ainda segundo os autores, se experimentar pedir a 100 pessoas que definam liderança, receberá 100 respostas diferentes.”.

O Líder é aquele que influencia as pessoas para atingir determinada meta, sua opinião sempre é relevante e valorizada entre todos que compõe a equipe, isto, devido à conquista de sua “Autoridade Moral”, ou seja, a definição do seu perfil como ser humano, seu caráter e empenho que demonstra no dia-a-dia, torna-se a chave para a conquista do respeito de todo o grupo. Sua ampla visão de como chegar à determinada meta com êxito, controle psicológico sobre as situações de tensão, humildade sobre o ambiente em que habitua, edifica a admiração por aqueles que o seguem. De acordo com (HUNTER, 2004, p.66) “A autoridade sempre se constrói sobre serviço e sacrifício.”.

Para ser um líder, não se faz necessário ter uma alta posição hierárquica, afinal, pode-se ter o “Poder”, que não é sinônimo de liderança, e não ter a “Autoridade”. Também, se pode ter a “Autoridade”, no qual caracteriza o líder, e não ter o “Poder”, ou seja, para ser um Líder não precisa diretamente ter o Poder. Ao exercer com excelência a “Autoridade Moral”, as pessoas o reconhecerão de forma natural sua Liderança.

Hoje, muitos convivem em seus grupos de trabalho, com pessoas que possuem o poder em mãos, porém não conseguem exercer a liderança. Para o autor (HUNTER, 2004, p.64), “Liderança é a capacidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente na busca dos objetivos identificados como sendo para o bem comum.”.

Aquele que se compromete com a liderança, representa para a sua equipe o verdadeiro exemplo de dedicação para almejar suas metas, entusiasmo para sempre ir em frente, além da coragem para enfrentar os desafios que são percorridos na trajetória de uma busca incansável.

Infelizmente, em muitos locais onde o nome “Líder” é designado em profissionais que exercem um cargo de responsabilidade sobre as pessoas, são mal interpretados e não executado como deveria. O fato de possuir a alta posição hierárquica, não significa que pode utilizar do “Abuso de Poder” sobre aqueles que colaboram para a conquista de tal objetivo. Caso exista este tipo de conduta, um extremo equívoco será cometido. Lamentavelmente, devido ao cargo ocupado, muitos passam a cometer graves erros, como: Ditar regras, coagir as pessoas para algo que seja relacionado ao seu interesse e não o da equipe, manipulação de informações, fazem uso de críticas intimidadoras, adoram controlar a tudo e a todos, além de diversas características irracionais sobre os subordinados. Este tipo de comportamento é algo preocupante nas organizações ou grupos de trabalhos sociais de diversos segmentos nos tempos atuais, pois a prática desmotivadora, evita o surgimento de muitos talentos escondidos, não sendo descobertos devido à intimidação de situações como as citadas anteriormente. Outra preocupação é o índice da alta rotatividade de funcionários, consequência de um ambiente criado por influências negativas daqueles que lideram, assim, abalando a produtividade e desempenho do grupo.

Já a Autoridade é algo que o líder busca preservar intensamente, jamais abalando a confiança entre as pessoas que o cercam, pois é através desta, que a sua influência contagiará a todos.Partindo destas premissas, entende-se que para liderar com autoridade, são necessárias características ligadas diretamente ao caráter e ética.

Para Hunter (2004, p.30), a autoridade não pode ser comprada nem vendida, nem dada ou tomada. A autoridade diz respeito a quem você é como pessoa, ao seu caráter e a influência que estabelece sobre as pessoas.

Além de obter os seguintes princípios, conforme Hunter (2004 p.34-35):

  • Honestidade, confiabilidade
  • Bom exemplo
  • Cuidado
  • Compromisso
  • Bom ouvinte
  • Conquistar a confiança das pessoas
  • Tratar as pessoas com respeito
  • Encorajar as pessoas
  • Atitude positiva e entusiástica
  • Gostar das pessoas

Observando os grandes líderes da história, como: Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Martin Luther King Jr. e Nelson Mandela, tiveram como propósito e marca de liderança o amor ao próximo, a paixão em servi-los, defender as causas das pessoas, entender, vivenciar e lutar para que tais dificuldades fossem minimizadas ou de preferência sanadas. A grande marca destes ícones exemplares foi a humildade, pois sabiam que para haver grande mobilização em busca de um propósito, além das características citadas anteriormente, era necessária a sabedoria de entender que o respeito por todos deveria ser espontâneo e não obrigatório, teria de ter carisma, atenção e diálogo, e não arrogância, prepotência e rigor. Em ambientes que haja o convívio entre pessoas, o líder necessita obter a sabedoria de trata-las com igualdade, simplicidade e respeito, para que assim haja as mesmas características como base de troca, resumidamente, exercer a pratica da Autoridade.

E você? Pratica o Poder ou a Autoridade?

Desejo que seja muito feliz!

Muito obrigado por acompanhar mais este conteúdo, espero ter contribuído com algo em sua vida!

Compartilhe este post com aquela pessoa que você ama e esta precisando ler algo como este conteúdo, obrigado amigo Smart!

Por favor, não esqueça de deixar seu comentário. É muito importante para sabermos se estamos no caminho certo ao gerar os conteúdos pra você! 😉

Forte Abraço!

Diogo Xavier

Gestor de Pessoas e

Personal & Professional Coaching

VOCÊ PRATICA O USO DO PODER OU AUTORIDADE?
Classificado como:                                                            

8 ideias sobre “VOCÊ PRATICA O USO DO PODER OU AUTORIDADE?

  • março 16, 2017 em 4:20 pm
    Permalink

    Ótima reflexão parabéns

    • março 16, 2017 em 8:44 pm
      Permalink

      Olá Lucivania,
      Fico extremamente Grato em obter sua visita em minha página e por ter gostado do post.
      Seja Bem Vinda sempre!
      Um Forte Abraço!

  • março 18, 2017 em 7:33 pm
    Permalink

    Diogo,

    Excelente material, parabéns lideres começam assim.
    Veja o vídeo que eu enviei para você.
    Um grande abraço e sucesso.

    • março 20, 2017 em 12:29 pm
      Permalink

      Olá Carlos,
      Muito Obrigado por suas palavras e todo o apoio e incentivo que sempre me deu. Essas características citadas, deve-se muito ao aprendizado que tive o prazer de ter com você. Obrigado por tudo!
      Um forte Abraço!

  • março 19, 2017 em 12:00 am
    Permalink

    Muito boa a sua matéria. Ela sintetiza a tendencia atual nas grandes empresas em ter lideres e gestores, que são admirados e seguidos pelos seus subordinados. O verdadeiro lider, motiva e desenvolve o potencial dos seus subordinados.
    Tive o prazer de trabalhar com um dos maiores executivos do Brasil, que foi o Antonio luiz Seabra, fundador da Natura Cosméticos. Empresário com visão a frente de seu tempo, que já há muito tempo aplicava ações assim dentro da natura. Mais do que isto, ele exigia que houvesse relacionamento em todos os níveis hierárquicos dentro da empresa.
    Funcionário tratado com respeito, produz mais e trabalha com qualidade, mesmo na ausência do seu gestor, por respeito.
    Ao passo que Poder baseado no medo, gera demanda de turnover, entre outros fatores.
    Parabéns pela sua pagina. Muito bem elaborada, com assuntos interessantes e envolventes!

    • março 20, 2017 em 12:36 pm
      Permalink

      Olá Eugênia,
      Muito Obrigado por compartilhar toda a sua visão e experiência profissional conosco. É uma honra muito grande ter o comentário de quem conviveu e convive com pessoas de grandes resultados, no qual sem dúvidas, resume a excelente profissional que é. Sempre muito atenciosa e simpática, coloca com clareza toda sua visão. Agradeço imensamente cada palavra sua colocada em minha página e com toda a certeza me motiva a continuar escrevendo de forma colaborativa para todas as pessoas! Mais uma vez, muito Obrigado!
      Um forte Abraço!

  • março 20, 2017 em 10:02 pm
    Permalink

    Parabéns pelo blog, a cada postagem uma evolução! Prazer em acompanhar este trabalho.

    Abraços.

    • março 23, 2017 em 11:58 am
      Permalink

      Olá Renan,
      Muito Obrigado! Cada palavra de apoio me fortalece ainda mais para a missão de agregar valor na vida das pessoas!
      Um Forte Abraço!

Os comentários estão desativados.